O queniano Charles Mully deu uma virada em sua vida quando saiu da situação de extrema pobreza e se tornou um milionário. Mas no auge de seu sucesso, ele vendeu tudo para se tornar pai de crianças que vivem nas ruas no Quênia, na África. Assim como muitas dessas crianças, Mully também viveu nas ruas. Ele foi abandonado pelos pais com apenas seis anos de idade. Mully disse à CBN News que quando era criança, um dia acordou e descobriu que estava sozinho, sem comida e sem nada em que pudesse se apoiar.

Sua vida começou a mudar quando conseguiu comprar um carro e passou a usá-lo como táxi. Com a nova renda, ele comprou uma frota de carros e de ônibus. Também iniciou negócios nos mercados petrolífero e imobiliário, e rapidamente ficou milionário.

Mully afirmou que quando olha para trás vê a graça de Deus e um plano, pois Ele estava planejando torná-lo um instrumento para o futuro.

Casado e pai de oito filhos, Mully sentiu o chamado de Deus para vender tudo o que construiu. Esse desejo surgiu em seu coração em 1986, depois de um encontro com crianças que estavam em situação de rua. O chamado de Deus para sua vida foi nítido. A família de Mully iniciou a organização Mully Children’s Family para apoiar crianças abandonadas na África. O processo não foi fácil. Mully contou que ele e sua mulher foram rejeitados pelos amigos da igreja, que chegaram a chamá-los de loucos.

Hoje, há mais de 13 mil crianças que o chamam de “papai Mully” e muitos outros se tornam médicos, engenheiros, cientistas, professores e advogados. Mully afirmou que vê o mundo, o Quênia e continente africano sendo transformado por eles e por meio de Cristo, que os fortalece. Em 2015 foi lançado um documentário contando a história de Charles Mully.

Fonte: Site Guiame

Ouça a reportagem: Rádio Trans Mundial