Entre gaiolas de ouro e camelos no deserto

Uma Carta ao pastor Ed René

Olá pastor Ed René, recebi o testemunho dos missionários que trabalham nas igrejas clandestinas composta na sua maioria por muçulmanos convertidos ao cristianismo. e o relato do missionário Jeferson Chagas que esteve no norte da Africa para um encontro  com estes líderes que vivem no deserto e lá distribuem bíblias. você mencionou em sua pregação do dia 23 de julho de 2017 este testemunho.

Tomei a liberdade de fazer esta pequena reflexão, pois me senti extremamente envergonhado e ao mesmo tempo desafiado.

A como é bom viver com segurança e conforto
nos limites da minha gaiola de ouro
aqui não me falta nada, e se falta mando comprar
Algumas vez a minha gaiola se chama um apê no quinto andar
mais em outras é um lindo carro a beira mar
Tenho também uma gaiola para trabalhar
outra para exercitar e pasmem os senhores
até uma para estudar
Entre uma gaiola e outra criamos caminhos
as vezes paramos para comer, comprar e passear
A minha gaiola preferida é a que frequento todos domingos
nela posso cantar, chorar e sorrir
encontro outros amigos para conversar
Mas algo estranho aconteceu neste último domingo
ouvi uma história de camelos que vivem no deserto
A princípio senti pena da miserável vida que estão a levar
mais continuei a ouvir o relato e descobri
que por traz daqueles camelos existe uma missão
Assim como eu eles poderiam viver em gaiolas de ouro
protegidos do mundo lá fora
mas decidiram arriscar
e hoje são mensageiros a esperançar
Mais que esperança é essa? e quem haveria de estar no deserto?
Os camelos poderiam levar água, comida sem pestanejar
porém escolheram algo mais nobre para carregar
Algo que pode a vida transformar
Eles não andam por estradas que o homem decidiu criar
no deserto são vozes a clamar
Não levam apenas a palavra de esperança
mais em cada parada formam um novo lar
onde nasce uma família e ali passa a habitar
Hoje me envergonho o luxo que tenho
na verdade nem sei se isso de luxo posso chamar
as minhas gaiolas de ouro, poderiam camelos virar
Achei que era livre
e que o dinheiro podia me libertar
No entanto descobri que ele apenas queria me escravizar
e vivo em gaiolas de ouro sem poder sonhar
Livres são os camelos
que além de ajudar as pessoas
aprenderam o verdadeiro sentido de amar.

Obrigado pastor Ed René por compartilhar este testemunho e que a minha vergonha me leve ao deserto, que possivelmente está mais perto do que eu imagino.

no amor de Cristo,

Adriano Cruz

Curitiba PR 27 de Julho de 2017